EXTRAS VIVER PARA LUTAR // entrevista com ALINE RODRIGUES (No Rest, Ameaça, Ação Antisexista)

“Voltando com as entrevistas EXTRAS do VIVER PARA LUTAR! Serão pequenos curtas individuais, com um pouco mais sobre as vivências, opiniões e experiências das companheiras que participam do documentário, e que por questão de tempo não puderam ser incluídos no longa metragem.

Trecho extra da entrevista com Aline Rod (No Rest, Ameaça, Ação Antisexista) para a série de documentários Viver Para Lutar, realizada em 2016 em Halle (Alemanha), com reflexões sobre a presença das mulheres na cena punk dos 90 e atualidade, questionamentos sobre o modo como o feminismo é tratado no meio anarquista, mudanças nos dias de hoje, e mais.”

Veja o documentário completo em: https://youtu.be/nMRd4nh3tm0
 

Resenha no Arte Metal

O split Inflamar segue dando frutos, desta vez uma resenha bacana no blog Arte Metal.

“O No Rest é mais caótico e traz uma aura melancólica e obscura em sua música. Mas descarte andamentos cadenciados ou marasmo, o negócio é bruto também e o Crust come solto. Mais duas faixas, abordando um tema de liberdade feminina e a realidade que é o fascismo hoje em dia, são destiladas.”

Dá uma sacada na resenha completa do split:
http://blogartemetal.blogspot.com/2020/01/manger-cadavre-no-rest-vasen-kasi.html

classe.

Lançamento do Split Inflamar// 14.12

Os CD’s chegaram e é hora da gente se encontrar pra ouvir este disco que tá brutal!

O lançamento do disco vai rolar no reduto metalpunx Bar do Tio Lú! O bar conta com lanches veganos deliciosos e a preço justo! 

A pedida é ouvir um som junto tomando aquela ceva gelada e comer um salgado daora!

Integrantes da Warkrust e nós estaremos presentes! E quem quiser o split estaremos vendendo por 15 pilas!

Lançamento do Split Inflamar com as Bandas Manger Cadavre?, No Rest, Vasen Käsi e Warkrust
Dia 14.12.2019
às 18h
no Bar do Tio Lú – Rua Marcílio Dias 1440, Azenha

Entrada Gratuita!
Comparece e fortalece!

Split Inflamar nesta lista de melhores de 2019

Vale a pena conferir esta lista de melhores do ano no blog O Colecionador –  site de resenhas e divulgação do que acontece no cenário independente.

MELHORES DE 2019: A única coisa boa que Bolsonaro fez, foi inspirar grandes discos e discursos contra ele mesmo.

O split Inflamar que contém duas faixas nossas junto com Manger Cadavre?, Vasen Käsi e Warkrust, tá nesta lista.

“Split 4 way com quatro dos grandes nomes do crust nacional (em diferentes vertentes). Para mim, foi o lançamento mais significativo do ano se tratando da temática, sonoridade, arte e importância no cenário underground.”

Da hora esse retorno. Acreditamos que as 4 bandas envolvidas fizeram um trampo que de fato é significativo.

Resenha do split no blog O Colecionador – “O lançamento mais significativo de 2019”

Tem uma resenha do split Inflamar bem massa no blog O Colecionador.

Resenha na íntegra de todas faixas:
https://ocolecionador.home.blog/2019/11/08/inflamar-o-lancamento-mais-significativo-de-2019/

“E as surpresas não param! Quem é mais velho, vai se lembrar de uma das primeiras, senão a primeira banda de hardcore crust brasileira com uma mulher no vocal: No Rest. O que temos em “Inflamar” é um crust punk metal, furioso e muito bem executado. “Nem sujeição, nem apatia” fala sobre a condição da mulher em nossa sociedade em que “o que é fácil para um, pode ser muito difícil para uma” e como a consciência das mulheres pode despertá-las para não viver sujeitas a tudo o que lhes é imposto pela condição de ser mulher e nem de apatia. É um chamado. Detalhe para os riffs que nos remetem ao blackned, bateria como os compassos do coração angustiado e que vocal. Aline mostrou que ainda é um dos grandes nomes do som extremo nacional. “Abraçando o fascismo” é uma denúncia sobre a extrema direita que se instaurou em nosso país e alguns outros. Som pra agitar e cantar junto! Esperamos que a banda nos presenteie com novos lançamentos, já que o hiato entre o último lançamento e esse split foi grande. Que felicidade escrever sobre vocês!”

Valeu O Colecionador, a felicidade também é nossa de ler a resenha!

Saiu o Split Inflamar! Se liga nos sons!

Estamos no split Inflamar com as bandas Manger Cadavre?, Vasen Käsi e Warkrust, lançado em 8 de novembro, na última sexta-feira nas plataformas digitais.
Há mais de um ano atrás recebemos o convite da Nata da Manger Cadavre? pra fazermos parte deste projeto, que nasceu com a ideia de juntar 4 bandas de diferentes vertentes do crust com vocal feminino. O split tem dois sons de cada banda fechando 8 faixas inéditas.
Logo mais sai o disco físico e atualizamos aqui com mais detalhes.

Capa Marcelo Draw or Die

Seguem as nossas duas faixas pra ouvir e também as letras:

https://soundcloud.com/no-rest/nem-sujeicao-nem-apatia

https://soundcloud.com/no-rest/no-rest-abracando-o-fascismo

Nem Sujeição Nem Apatia
Todos diziam a ela pra se conter
que seus sonhos eram muito altos pra uma menina
mas não eram sonhos que ela tinha, o que ela queria era uma realidade menos atroz
aquilo que é fácil pra um pode ser muito difícil pra uma
tentaram de várias formas tirar sua dignidade
nascia uma dor mas também uma busca por liberdade
sua independência jamais será negociada
palavras inúteis e motivos fúteis não têm vez para quem já sabe o que não quer
pra quem pegou a dor e a fez sua companhia
os pesares e os olhares de quem não quer compreender
são o motor pra sua coragem e rebeldia
que de sujeição é que não pensou em viver
nem de apatia

Abraçando o Fascismo
O fascismo nunca morreu
mas como é covarde fica na espreita pra se aproveitar de uma oportunidade pra se manifestar
ele se alimenta do caos
se alimenta da miséria
e da ignorância
para entrar em cena
ele acolhe com seus braços frios
adoradores das fardas da opressão
ambiciosos por supremacia
o fascismo nunca morreu
ele se disfarça trapaceia
classifica quem merecerá e quem perderá
doutrina persecutória que se sustenta de flagelos
tortura corpos e almas
ceifa as vidas de quem o confronta

Gravação da bateria no Basement Records Studio – Halle, Alemanha. Gravação de Voz, Guitarra, Baixo, mixagem e masterização no Hill Valley Studio, Porto Alegre

Pra ouvir este split que tá brutal na íntegra: 
https://www.deezer.com/br/album/117862782

https://open.spotify.com/album/2Hbdv85fHJUmKyTvBAeZ0n?si=gMVjNz84TWOOUOG-RpQXlg&nd=1#upsell

Inflamar – Coletânea para sair em novembro!

Arte por Marcelo Draw or Die

Depois de muito tempo sem atualizações por aqui, estamos muito felizes em anunciar que fazemos parte da coletânea intitulada “Inflamar” com previsão para sair em novembro.

Segue uma nota das bandas para fechar as cotas dos selos, e que além disso, consta mais informações sobre a coletânea:

“Em tempos sombrios, somente a mobilização pode inflamar um povo no sentimento de retomada dos direitos que estão sendo usurpados. Converter em chamas as ideias conservadoras e reacionárias. Sair da apatia. Colocar fogo. Lutar.

Com o mesmo sentimento, o de necessidade de posicionamento e mobilização, as bandas Manger Cadavre?, No Rest, Vasen Käsi e Warkrust se reuniram para lançar um split 4 way. Diferentes vertentes do crust, diferentes abordagens, uma só mensagem.

O trabalho tem previsão para lançamento físico no começo de novembro e sairá pelo coletivo de selos Helena Discos, Electric Funeral Records, Crust or Die, Xaninho Discos, Underground Storm Recs, Vertigem Discos e Brado Discos. Ainda temos uma cota de 100 CDs. Caso algum selo tenha interesse, entre em contato.”

 

Biografia atualizada

A No Rest é uma banda punk crust metal que começou seus ensaios no ano de 1989, na época com o nome 666 que foi trocado em 1994. A banda começou com um som pesado com influências de Heavy e Thrash Metal e foi incorporando a sonoridade punk com o tempo.
Gravou 3 álbuns: “Sick Society” lançado em 1998, “Suportar a Dor” em 2003 pelo selo Finlandês Kämäset Levyt que ganhou versão Russa em K7 com letras traduzidas pelo selo Kama Mia, e “Todos os disfarces” em 2006. Em 2000 grava o EP “Contraditória Condição” na Alemanha. Além desses álbuns a No Rest participou de várias coletâneas do Brasil e do exterior sendo a estreia ainda sob o nome 666 no LP “Rock In Tinga” de 1992 com a faixa The Price of the Lie. A primeira demo “What’s the Meaning of This” foi gravada no ano anterior contendo três músicas. Destaque para a coletânea “More Than Music Vol. 1 pelo selo Francês Stonehenge Records, a qual a No Rest gravou a faixa Promessa exclusiva para esta coletânea lançada em 2009 tratando sobre sexismo no punk.
Em 1998 a No Rest pega a estrada para sua primeira turnê que foi se formando no caminho de forma improvisada conforme ia conseguindo contatos e acabou percorrendo 16 mil km rodados por 12 estados no Brasil durante 4 meses.
No ano de 2000 fez sua primeira turnê na Europa igualmente de forma improvisada sem shows agendados previamente, que durou 5 meses passando por Suíça, Alemanha, Polônia, Dinamarca, Suécia e Noruega. A banda volta para Europa em 2002, 2004, 2006 e 2012, e passa além desse países já citados, por Finlândia, Rússia, Estônia, Letônia, Lituânia, Espanha, Itália, França, Portugal, República Checa, Romênia, Bélgica, Holanda, Grécia, Eslovênia, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Áustria, Luxemburgo, Bulgária e Irlanda.
No meio disso em 2004 foi a vez de fazer uma turnê na América Latina passando por Uruguai, Chile, Peru e Bolívia.
A No Rest é conhecida pela forma incomum de fazer turnês de períodos longos percorrendo consideráveis distâncias, pela intensidade das apresentações ao vivo, pela sonoridade tempestuosa e pelas letras instigadoras que incluem entre outros temas a luta pela libertação das mulheres.

no-rest-31-03-14

Sem muita novidade por aqui…tivemos problemas técnicos no site e agora estamos resolvendo.
Próximo passo é colocar aqui nossas outras gravações e outras informações relacionadas com nossa história. Mas isso vai precisar de um tempo ainda.

No momento estamos mais uma vez separados a distância de oceanos o que inviabiliza nossas vontades – que nunca morrem – em comum com a No Rest, isso podemos dizer. Quem sabe acontece uma sincronicidade e a gente consiga realizar alguns dos nossos projetos.

Valeu por parar por aqui.Sabemos de todo o reconhecimento e apoio que recebemos de vocês.

Abraços!