Biografia atualizada

A No Rest é uma banda punk crust metal que começou seus ensaios no ano de 1989, na época com o nome 666 que foi trocado em 1994. A banda começou com um som pesado com influências de Heavy e Thrash Metal e foi incorporando a sonoridade punk com o tempo.
Gravou 3 álbuns: “Sick Society” lançado em 1998, “Suportar a Dor” em 2003 pelo selo Finlandês Kämäset Levyt que ganhou versão Russa em K7 com letras traduzidas pelo selo Kama Mia, e “Todos os disfarces” em 2006. Em 2000 grava o EP “Contraditória Condição” na Alemanha. Além desses álbuns a No Rest participou de várias coletâneas do Brasil e do exterior sendo a estreia ainda sob o nome 666 no LP “Rock In Tinga” de 1992 com a faixa The Price of the Lie. A primeira demo “What’s the Meaning of This” foi gravada no ano anterior contendo três músicas. Destaque para a coletânea “More Than Music Vol. 1 pelo selo Francês Stonehenge Records, a qual a No Rest gravou a faixa Promessa exclusiva para esta coletânea lançada em 2009 tratando sobre sexismo no punk.
Em 1998 a No Rest pega a estrada para sua primeira turnê que foi se formando no caminho de forma improvisada conforme ia conseguindo contatos e acabou percorrendo 16 mil km rodados por 12 estados no Brasil durante 4 meses.
No ano de 2000 fez sua primeira turnê na Europa igualmente de forma improvisada sem shows agendados previamente, que durou 5 meses passando por Suíça, Alemanha, Polônia, Dinamarca, Suécia e Noruega. A banda volta para Europa em 2002, 2004, 2006 e 2012, e passa além desse países já citados, por Finlândia, Rússia, Estônia, Letônia, Lituânia, Espanha, Itália, França, Portugal, República Checa, Romênia, Bélgica, Holanda, Grécia, Eslovênia, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Áustria, Luxemburgo, Bulgária e Irlanda.
No meio disso em 2004 foi a vez de fazer uma turnê na América Latina passando por Uruguai, Chile, Peru e Bolívia.
A No Rest é conhecida pela forma incomum de fazer turnês de períodos longos percorrendo consideráveis distâncias, pela intensidade das apresentações ao vivo, pela sonoridade tempestuosa e pelas letras instigadoras que incluem entre outros temas a luta pela libertação das mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *